Mobilidade e força dos quadris.

Mobilidade e força dos quadris.

São os músculos ao redor de seus quadris que sustentam seu core e pélvis, criando uma base forte para seus membros se moverem. Quando esses músculos (principalmente o psoas, o ilíaco e o glúteo máximo) não estão em boa forma, você não tem a base forte de que precisa, o que significa que outras partes do corpo precisam compensar. Quando esses outros músculos fazem muita compensação, o uso excessivo ou as lesões por estresse repetitivo podem entrar em ação.

Ao fortalecer os músculos ao redor dos quadris, você não apenas diminui o risco de lesões, mas também melhora o seu desempenho atlético. Construir músculos glúteos fortes e fortalecer e alongar os flexores do quadril ajuda a transferir força pela parte superior e inferior do corpo, para que você possa se mover com mais força – isso significa correr mais rápido, pular mais alto e ter um desempenho melhor.

Temos apenas 10-15 graus de extensão disponíveis no quadril (onde a coxa se move atrás do corpo) e usamos toda essa mobilidade toda vez que damos um passo. Compare isso com os isquiotibiais, que normalmente permitem 90 graus de flexão do quadril, dos quais usamos apenas cerca de 30 graus quando caminhamos ou corremos. Portanto, geralmente não há problema em perder dez graus do comprimento dos isquiotibiais. Considerando que perder 10 graus de comprimento do psoas é um problema real. Qualquer encurtamento deste músculo desvia o movimento que deve ocorrer no quadril até a parte inferior das costas durante cada passo, e isso é um desastre! 

Se você tem quadris tensos, você tem menos mobilidade, o que pode tornar até os movimentos mais simples – como caminhar ou empurrar um carrinho de bebê – dolorosos. 

Quadris tensos também podem levar a uma inclinação da pelve, o que afeta sua postura, além do alinhamento da cabeça e do pescoço. A má postura está associada ao estresse e à depressão, enquanto os problemas de alinhamento do pescoço podem causar dores de cabeça.

SAÚDE DO QUADRIL É MAIS IMPORTANTE DO QUE NUNCA.

Embora conheçamos os perigos de ficar sentado demais, para muitos, as restrições induzidas pela pandemia significam que estamos gastando mais tempo do que nunca em casa, trabalhando e sentados. Um estudo recente identificou ficar sentado por muito tempo como uma das principais causas de dor e desconforto causados ​​pela limitação da extensão do quadril. Seus quadris estão contraídos sempre que você está sentado, e seus flexores de quadril (os grandes e poderosos músculos na frente do quadril) estão em uma posição encurtada. Em apenas 30 minutos, esse aperto dos músculos pode começar a ser problemático. Você experimenta uma perda de elasticidade nos músculos e, à medida que envelhece, isso pode se tornar mais pronunciado e os músculos tornam-se menos flexíveis. (agende uma aula grátis)

SEUS QUADRIS E SUAS EMOÇÕES.

Não é apenas o seu corpo físico que se beneficia de quadris fortes, a saúde do quadril também pode afetar seu bem-estar emocional. Embora haja muitas controvérsias e diferentes formas de pensar sobre esse tópico, a pesquisa mostrou que diferentes emoções estão ligadas a diferentes áreas do corpo, e os quadris são onde algumas pessoas mantêm grande parte do estresse emocional.

Com isso em mente, as saudações ao sol, alongamentos pélvicos e posturas de abertura do quadril que você faz nas sessões de Yoga, Pilates e Let´s Flex (agende uma aula grátis)  podem não apenas liberar a tensão física, mas também aliviar a tensão mental/emocional.

Bora levantar da cadeira e dar uma alongada no quadril?

Joao Siqueira

João é professor de Educação Física, Especialista em Neurociência e Psicologia Positiva, além de fundador, diretor criativo e sócio da Run.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *